Compromisso com o meio ambiente

Aiuká mantém um Plano de Gestão de Resíduos que identifica e prevê todas as etapas de segregação, acondicionamento e descarte adequado dos resíduos gerados em todas as suas áreas. Por exemplo, os dois Centros Operacionais da Aiuká (COPs SP e RJ) contam com um sistema apropriado de segregação  dos resíduos gerados durante todas as etapas de  manejo e limpeza dos animais atingidos por produtos contaminantes. 

As áreas destinadas à limpeza e manejo dos animais são interligadas por um conjunto de calhas que recolhem os efluentes contaminados e os destinam para armazenamento em um tanque de contenção, seguindo todas as normas e legislações vigentes.

Desenvolvimento de novos projetos

Aiuká está executando um projeto de resgate de fauna doméstica e silvestre para uma empresa que atua no Rio de Janeiro. Esse trabalho inclui a captura, cuidados veterinários, castração e encaminhamento para adoção de cães e gatos que ocorrem em áreas de risco da empresa, comprometendo a sua própria segurança e também a dos funcionários. Os animais são mantidos em Rio das Ostras e em Macaé até serem encaminhados para um lar adotivo. Em breve, o site da Aiuká disponibilizará informações sobre os animais e formulários de adoção para os interessados.

Serviços para o Porto de Santos

O ano de 2021 começa com a ampliação dos serviços prestados pela Aiuká que, agora, atenderá empresas do Porto de Santos. Esse trabalho envolve a disponibilização de kits de instalações móveis para facilitar a resposta em caso de emergências envolvendo a fauna local, além da participação em simulados e coordenação de resgate, estabilização e reabilitação dos animais no COP Aiuká SP.

A experiência da Aiuká na participação em emergências off shoreon shore e inland, envolvendo diferentes espécies, foi o diferencial da concretização desse novo contrato, estabelecendo que a organização será responsável pelo atendimento à fauna em nove terminais que movimentam carga líquida no Porto de Santos

Resposta à emergência em Silva Jardim (RJ)

Ainda em dezembro e após dois meses de serviços, foi concluído o trabalho da Aiuká na resposta a uma emergência em Silva Jardim (RJ). A organização ficou à frente das atividades de atendimento à fauna oleada, atingida após tentativa de furto de combustível em oleoduto localizado em área de Mata Atlântica.

Adotando todas as medidas necessárias para evitar a disseminação da covid-19, as equipes da Aiuká se revezaram para atender os animais. Acidentes decorrentes desses crimes têm sido constantes e, além de impactar as espécies que vivem em áreas protegidas, prejudicam o ecossistema local.