No comments

Depois de cirurgia, aves são liberadas na Serra do Mar

Um carcará (Caracara plancus) e um quiri-quiri (Falco sparverius) foram soltos na manhã do último dia 7 de março pelas equipes da Aiuká e do Grupamento Ambiental da Guarda Civil Municipal de Praia Grande no Parque Estadual da Serra do Mar. As aves estavam em reabilitação no Centro Operacional Aiuká (COP Aiuká SP) depois de terem passado por cirurgia na WildVet Clínica Veterinária, em São Paulo.

O carcará foi resgatado pelo Grupamento Ambiental da Guarda Civil Municipal de Praia Grande durante uma operação de retirada de submoradias irregulares construídas em área de preservação. A ave estava com as garras e as penas das asas cortadas, ação bem provavelmente realizada por uma pessoa que pretendia mantê-la em cativeiro. Além do tratamento apropriado, o carcará também foi treinado utilizando-se técnicas de falcoaria a fim de recuperar suas habilidades de voo.

Em dezembro do ano passado, o carcará passou por uma cirurgia de implante de penas na asa esquerda, realizada pelo médico veterinário André Grespan, da WildVet Clínica Veterinária, profissional parceiro da Aiuká. O procedimento foi realizado a fim de aumentar as chances de sucesso na soltura do carcará, uma vez que a muda forçada (retirar as penas cortadas a fim de estimular o crescimento de novas, alternativa ao implante) poderia aumentar o período de reabilitação e, assim, comprometer a sua liberação. “Quanto maior o tempo em cativeiro, menores são as chances de um animal silvestre se recuperar porque desenvolvem problemas secundários, como por exemplo escaras de apoio”, explica Valeria Ruoppolo, diretora da Aiuká.

As penas implantadas no carcará pertenciam a uma ave da mesma espécie, que também esteve em reabilitação na Aiuká por pouco mais de dois meses. Ela havia sido atingida por cinco projéteis do tipo chumbinho e, devido à impossibilidade de remoção dos objetos sem sequelas durante a cirurgia e a constatação de alto nível de contaminação pelo metal, decidiu-se pela sua eutanásia.

Já o quiri-quiri – um macho – também passou por cirurgia com o médico André Grespan. Ele tinha uma fratura na asa direita e ganhou um pino para fixar o osso, retirado depois da fixação. Chegou ao COP Aiuká SP em janeiro, junto com uma fêmea da mesma espécie resgatada com ele e que foi liberada em fevereiro. O quiri-quiri recuperado também fez treinamento de falcoaria como parte do programa de reabilitação.

No próximo domingo, dia 12, a soltura do carcará e do quiri-quiri será pauta de reportagem da edição do programa Domingo Espetacular, exibido às 19h30 pela Record TV.

Veja o vídeo de soltura das aves na página da Aiuká no Facebook –  facebook.com/aiukaconsultoria.

DSC_4149menor

Quiri-quiri sendo treinado em técnicas de falcoaria

DSC_4775menor

O carcará momentos antes da soltura

No comments

Coruja é resgatada com suspeita de trauma

07/03/2017

Em janeiro, uma coruja-buraqueira (Athene cunicularia) foi resgatada pela equipe da Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais com suspeita de trauma após uma possível colisão. A ave permaneceu em reabilitação no COP Aiuká SP por quase 20 dias e, nesse período, recebeu medicação e alimentação apropriadas. Sua recuperação foi excelente e a soltura ocorreu próxima ao local do resgate. Antes de ser liberada, a coruja ganhou uma anilha, ou anel de identificação, procedimento que colabora com estudos relacionados à conservação da espécie.

A Aiuká atua no resgate e destinação de fauna que, acidentalmente, ocorre em áreas onde estão localizadas unidades de apoio e suporte às unidades marítimas. O objetivo desse serviço é socorrer animais debilitados e/ou contaminados com óleo ou outro produto similar e cuidar de sua reabilitação.

829705fd-7ff6-43a2-babf-ad1380e45919

A coruja logo após ingresso no COP Aiuká SP

No comments

Gavião-carijó é reabilitado e solto

03/03/2017

Um gavião-carijó (Rupornis magnirostris) em reabilitação no Centro Operacional da Aiuká (COP SP) desde o último dia 27 foi solto na manhã de hoje (3), no Parque Estadual Serra do Mar. A ave foi resgatada pelo Grupamento Ambiental da Guarda Civil Municipal de Praia Grande depois de ter se chocado com o portão de uma casa.
Embora estivesse atordoada em função da colisão, a ave não sofreu fraturas e estava em boas condições clínicas. Depois dos primeiros socorros, foi acomodada em recinto próprio, estabilizada e alimentada.
O gavião-carijó é uma ave de rapina que ocorre em todo o Brasil e tem um papel fundamental no equilíbrio sistêmico da fauna ao atuar como regulador, predando roedores e aves pequenas – caso de ratos e pombos nos centros urbanos. Nas últimas décadas, essa ave passou a integrar o cenário das cidades, já que, nesses ambientes, a oferta de presas é maior e a presença de predadores naturais, menor.
A reabilitação do carijó faz parte das ações de responsabilidade socioambiental da Aiuká, que trata e reabilita os animais para, depois, devolvê-los ao seu ambiente. Esse trabalho é desenvolvido por uma equipe de médicos veterinários e técnicos qualificados, que se empenha em oferecer aos animais tratamentos adequados e referendados pela comunidade acadêmica nacional e internacional.

DSC_5822 (968 x 648)

Biometria da ave

No comments

Três aves voltam para áreas naturais

27/02/2017

Entre final de janeiro e início de fevereiro, três aves reabilitadas pela equipe do Centro Operacional da Aiuká em Praia Grande (COP SP) foram liberadas em áreas de ocorrência natural. A primeira delas foi um frango d’água comum (Gallinula galeata), resgatado em 11 de janeiro pelo Grupamento Ambiental da Guarda Civil Municipal de Praia Grande. Depois de 12 dias em reabilitação, a ave foi liberada no Núcleo Itutinga Pilões, do Parque Estadual da Serra do Mar.

Em 24 de janeiro, foi a vez de uma coruja-buraqueira (Athene cunicularia), resgatada pela equipe da Aiuká no dia 7 do mesmo mês com suspeita de trauma depois de uma possível colisão. Ela recebeu tratamento apropriado e, depois de recuperada, foi solta. Veja o vídeo de soltura clicando aqui.

Já no dia 03 de fevereiro, a fêmea de um quiri-quiri (Falco sparverius) foi liberada também no Núcleo Itutinga Pilões, do Parque Estadual da Serra do Mar. Ela ingressou no COP Aiuká SP com suspeita de colisão e fez treinos de voo e caça.

BolNotDaAiuká_00_17_LiberdadeLiberdade (968 x 648)

Fêmea de quiri-quiri sendo solta